A nova era da conexão: o 5G

Muito se fala de 5G atualmente e isso tem gerado bastante ansiedade e até crises governamentais pelo mundo. A nova geração da tecnologia móvel está chegando e ela vai bem além de conexão mais rápida no seu celular.

Foto: Pexels

Distante de ser lançada no Brasil (país em que ainda existe um número significativo de cidades que ainda estão no 3G), a nova tecnologia teve a previsão de leilão de frequências anunciado para março de 2020 e deve movimentar cifras em torno de 20 bilhões de reais.

No mundo ainda se discute qual o modelo de 5g que será adotado, motivo de guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, quando eles declararam vetos à gigante da tecnologia chinesa Huawei, que trouxe bastante transtornos para a empresa, inclusive a proibição de negócios entre empresas americanas e ela, que depende do Android em seus dispositivos.

O resultado disso foi bastante interessante para o mercado de telefonia móvel, a empresa divulgou que estava desenvolvendo seu próprio sistema operacional para não depender do sistema do Google, que estava proibida de disponibilizar seu sistema para a chinesa, além da Microsoft e outras empresas.

 Foto: Divulgação Huawei

Mas o que há de tão interessante nesse tal de 5G? Tudo! Os nossos objetos estão cada vez mais conectados, todo mundo tem algo em casa que é conectado à internet das coisas e dependem da conectividade dos nossos wi-fis.

Com o 5G, a velocidade e qualidade do sinal que temos em nossa internet de casa vai ganhar os ares, pois a tecnologia faz um aproveitamento melhor da banda de frequência e alcança níveis altíssimos de velocidade.

Atualmente o 4G, que nós utilizamos na maioria das cidades brasileiras, consegue atingir até 45Mbps (megabits por segundo), estima-se que com o 5G, essa velocidade poderá alcançar 1Gbps (Gigabits por segundo), algo em torno de 10 a 20 vezes mais velocidade.

Foto: Pexels

Mas não é só de velocidade que vive o 5G, a internet das coisas vai ganhar as ruas, nossos carros poderão estar cada vez mais conectados e até autônomos, completamente interligados à rede, que possibilitará que eles escolham os melhores caminhos de acordo com os dados de trânsito e meteorológicos das estradas e ruas.

Foto: Pexels

Semáforos poderão ser conectados à internet e informarem irregularidades no funcionamento deles, assim como sincronizarem de forma automatizada com os outros da mesma região para dar maior fluidez ao trânsito.

Isso vai demorar um pouco a chegar em nossas mãos, a maioria dos países pretende lançar o 5G em 2020, no Brasil ainda haverá o leilão e todas as questões burocráticas que vêm em seguida, o que deve levar um pouco mais de tempo, além de instalações de antenas e lançamentos de aparelhos, que têm poucos modelos disponíveis.

Foto: Pexels

A Coreia do Sul e a China saem na frente nessa corrida e já lançaram suas redes 5G, que já estão em pleno funcionamento. Inclusive as marcas de celulares dos dois países já oferecem aparelhos compatíveis com essa tecnologia.

Nos resta esperar para ver quando isso acontecerá no Brasil. Não adianta, ainda, comprar um novo aparelho com 5G, pois ele funcionará na nossa ainda quarta geração (e terceira em algumas cidades). E aguardar os novos preços que já prometem ser mais altos para uso de dados e voz.

—-

Marcos Tenório é Designer, Sócio da Kalulu Design&Comunicação, Mestrando em Design de Artefatos Digitais pela Universidade Federal de Pernambuco, Mentor do Armazém da Criatividade, Professor de Design de Interiores na Uninassau e de Design Gráfico na UNIFG. Criador do Podcast MaybeCast, nas principais plataformas.

Something to Say?

Your email address will not be published.